Sobre

Depois de exibida na Alemanha, Suíça, Finlândia, Israel, Singapura e Taiwan, a exposição Diálogo com o Tempo chega pela primeira vez à América Latina, na Unibes Cultural.

Diálogo com o Tempo (Dialogue With Time) é uma criação da Dialogue Social Enterprise, da Alemanha, a mesma do Diálogo no Escuro, com produção da Calina Projetos.

A iniciativa, apresentada pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, traz uma experiência interativa, onde sensações limitantes vividas pelo envelhecimento e os efeitos físicos desta passagem de tempo são simuladas, oferecendo uma possibilidade de reflexão sobre um tema cada vez mais presente na sociedade: a longevidade e nossa dificuldade em lidar com suas questões.

A exposição Diálogo com o Tempo fica em cartaz de abril a outubro e permite que os visitantes experimentem o mundo das pessoas idosas ao apresentar vários aspectos sobre a idade de forma criativa, educativa e divertida. A intenção é de apoiar um debate positivo sobre o envelhecimento e diminuir perspectivas negativas sobre o avanço da idade.

Envelhecer não significa necessariamente declínio, isolamento e perda e quem mostra isso aos visitantes, seguindo o conceito das exposições cridas pela Dialogue Social Enterprise, são os próprios idosos, com mais de 70 anos, que trabalham como facilitadores e comunicam estes aspectos. Eles são os especialistas que lideram e estimulam este especial diálogo intergeracional, ao compartilhar suas experiências sobre o envelhecimento e apresentar suas capacidades.

                    

 

 

 

Por quê?

Envelhecer é uma das mais importantes questões sociais da atualidade, especialmente frente a mudanças demográficas que estão acontecendo no mundo. É um tema crucial e (ainda) desconfortável, mas que precisa ser encarado de frente. Em 2050, um terço da população mundial estará acima dos 65 anos e um grande número dessas pessoas poderá alcançar uma idade muito avançada.

Diálogo com o Tempo tem o potencial de agir como uma base importante para chamar a atenção para as condições humanas básicas que as pessoas idosas merecem, e, por outro lado, reduzir o medo do envelhecimento frente a uma geração mais jovem.

No Diálogo com o Tempo, os visitantes sentem que um envelhecimento feliz e saudável é possível e deve ser o objetivo de cada um. Ao mesmo tempo, mostra que as nossas decisões tomadas hoje terão impacto na forma como envelheceremos. São seis ambientes cenograficamente desenvolvidos:

AS SALAS:

  • PRÓLOGO: Envelhecer é um processo natural.

Nós normalmente não estamos atentos ao nosso constante envelhecimento. Mas cedo ou tarde, todos chegam ao ponto em que a idade se torna aparente e não pode mais ser ignorada. Os visitantes começam assistindo a um vídeo de 4 minutos, Danielle, em que o rosto da mulher muda conforme o passar do tempo, numa demonstração poderosa do envelhecimento. Apesar de não ser visível no dia-a-dia, vai acontecendo aos poucos, e, em um certo momento, a idade avançada se faz presente.

  • SALA DE DIÁLOGO 1: Envelhecer é um assunto pessoal

Na primeira sala de diálogo, os visitantes conhecem o guia que os acompanhará durante a exposição. Ele se apresenta e dá breves detalhes sobre sua vida. Em seguida acontecem dinâmicas que encorajarão a primeira discussão a respeito das diferentes facetas do envelhecimento. O jogo Envelhecimento Feliz chama atenção para o fato de que o envelhecimento é um assunto pessoal. Todos vivem e experimentam isso de formas diferentes.

  • SALA AMARELA : A diversidade do envelhecimento – Limitações

A cor amarela simboliza o modo como pessoas idosas podem enxergar com a idade avançada, quando sua percepção visual muda através da pigmentação da retina. Nesta sala, diversas estações dão a oportunidade aos visitantes de simularem limitações relacionadas à idade. Por exemplo, subir escadas com pesos no corpo; tentar entender uma mensagem de voz com oscilações de volume; tentar utilizar um controle remoto usando luvas; identificar pequenas figuras em uma tela; e abrir uma porta com mãos trêmulas. Os visitantes descobrem quais estratégias auxiliam quando estas limitações ocorrem.

        

        

  • SALA ROSA: A diversidade do envelhecimento – Oportunidades

De acordo com a psicologia das cores, a cor rosa representa amor, compaixão, cuidado e esperança. Esta sala é conta com três estações, cada uma com uma instalação de vídeo em que uma pessoa idosa conta uma pequena história. Os protagonistas compartilham sua sabedoria, experiências e paixões trazendo um impulso positivo para se lidar com a idade avançada.

Enquanto os visitantes estão explorando as salas amarela e rosa, alguns colares começam a apitar, surpreendendo os visitantes. É o momento da “aposentadoria” e esse visitantes serão levados a um banco de praça por alguns minutos, deixando de participar do convívio com os demais. Eles podem observar as atividades dos outros, mas já não têm a chance de participar.

  • SALA DE DIÁLOGO 2: O futuro da idade avançada

Esta sala explora a questão de como nosso ambiente deveria ser moldado para responder positivamente às mudanças demográficas e corresponder às demandas do envelhecimento da sociedade. Primeiramente, os visitantes trabalham em uma série de gráficos para aprenderem sobre mudanças demográficas. Por exemplo, eles podem arriscar um palpite sobre o número de centenários no Brasil, o aumento do número de idosos entre 2010 e 2050 e os estados brasileiros com a população mais velha e mais nova. Em seguida, há uma discussão sobre possíveis inciativas que poderiam melhorar a vida do idoso, em nível pessoal, social e governamental.

  • EPÍLOGO: Nunca é tarde demais!

O epílogo completa a experiência da exposição. Aqui os visitantes aprendem fatos interessantes sobre idade, envelhecimento e pessoas idosas. Antes de deixar o Diálogo com o Tempo, os visitantes podem pegar dicas para um envelhecimento feliz e saudável e escrevem comentários no livro de visitas.